» A Federação » CEAF-AM » Ouvidoria » Regulamento Geral de Competições » Poderes da FAF » Estatuto » Presidência » Diretoria » Conselho Fiscal
Amazonense Feminino 2017 Amazonense Série B 2017 Campeonato Amazonense Sub-16 2017 Campeonato Amazonense Sub-18 2017
» Curso de Arbitragem » Escalas de Arbitragem » Relação dos Árbitros
» Composição » Corregedoria » Editais » Portarias » Resoluções » Resultado de Julgamento » Decisões » Punições » Acordãos » Notícias » Atos da Corregedoria » Tabela de Taxas, Custos e Emolumentos » Contato
» Galerias » Vídeos
» Fale Conosco » Fale com o Presidente

NOTÍCIAS
Enviar por e-mail Compartilhar Imprimir

09.08.2017 - 12:25  |  Futebo.

Arena da Amazônia recebe ‘Encontro de Gerações’, que vai reunir São Raimundo x Rio Negro Máster e Nacional x Remo

MAURO NETO/SEJEL

Futebol 2017

 A Arena da Amazônia será palco no dia 19 de agosto do Encontro de Gerações, que vai reunir dois clássicos do futebol da região Norte: São Raimundo x Rio Negro Máster, preliminar a partir das 15h30; e Nacional x Clube do Remo-PA, com início às 17h. O evento será a celebração de ex-jogadores que brilharam na década de 70 e 80 e que voltam à ativa com sede de vitória, atuando num dos estádios mais bonitos do mundo e que recebeu a Copa do Mundo de 2014.

 

Para a ação, que recebe apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), a entrada será um quilo de alimento não perecível por pessoa e os portões da Arena vão abrir ao público uma hora antes, às 14h30. O jogo entre um time do Amazonas e do Pará já havia sido anunciado no final do mês de julho, até então seria na Colina, e agora ganha reforço para se transformar num evento histórico.

 

“Vai ser uma verdadeira confraternização e com a vontade de reviver as décadas passadas, pensamos em agregar uma preliminar com São Raimundo e Rio Negro e valorizar ainda mais o evento. Convidamos todas as famílias, amigos e aqueles apaixonados por futebol para prestigiar esse momento importante de valorização do esporte”, destacou o organizador, bem como campeão amazonense e paraense com Nacional e Remo, o ex-meia Fernandinho.

 

Ainda segundo Fernandinho, para o jogo principal alguns nomes de sucesso já estão confirmados, como de Marinho Macapá, Armando Falcão do Norte, Sérgio Duarte, Murica, entre outros. Por outro lado, o jogador Delmo, maior goleador do futebol amazonense da era profissional, com 24 gols com a camisa do São Raimundo no Campeonato Amazonense, tambem conta que está preparando um time afiado para enfrentar o Galo da Praça da Saudade e que será o técnico do Tufão.

 

“Estamos lisonjeados e felizes em poder atuar, fazendo as honras para Nacional e Remo. Não jogo na Arena da Amazônia desde o amistoso do Amigos do José Aldo, em fevereiro de 2015, e será uma felicidade muito grande poder retornar ao lado dos meus amigos, como Jeremias, Reginaldo, Garanha, Zé Rebite, Guará, Donizete, entre outros que já estão escalados e que vão fazer bonito neste estádio maravilhoso. Vamos desenferrujar”, brincou o tricampeão da Copa da Norte (1999,200 e 2001).

 

 

Para o titular da Sejel, Fabricio Lima, o evento será uma oportunidade não somente do público relembrar o passado glorioso das equipes, mas tambem dos jovens conhecerem os ídolos do futebol local. “Desde que surgiu a ideia para o jogo, abraçamos essa partida e agora com essa preliminar o evento ganha uma dimensão ainda maior e oportuniza nossas crianças e jovens a conhecerem aqueles que tanto fizeram pelo futebol local. São jogadores com histórias para contar, ensinar e ser exemplo. Acredito quer vai ser um bonito espetáculo, todos devidamente uniformizados e treinados, para fazer jus aquela época”, frisou Lima.

 

Contando os dias

 

Figura inesquecível do passado e presente no futebol local, o ex-volante e lateral do Nacional, Marinho Macapá, 62, está contando os dias para a bola rolar contra o time do Remo e afirma que a mesma rivalidade de tempos atrás tambem será despertada na Arena da Amazônia.

 

“Vamos entrar para vencer. É uma rivalidade sadia entre as equipes. Lembro que íamos lá em Belém e vencíamos. Jogávamos no Baenão (estádio do Remo), Mangueirão e até mesmo com o Paysandu, na Curuzu, e vencíamos. Depois eles vinham aqui e davam o troco. Era uma festa e agora não vai deixar de ser”, lembrou Marinho, que chegou ao Nacional na década de 80 vindo do Guarani-AP.

 

Fonte:SEJEL


assessoria/FAF

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:

Av. Constantino Nery, 282 - Centro.

Telefone: (92) 3232-9491

© 2015-2016. Federação Amazonense de Futebol.

Todos os direitos reservados.